Agronegócios




AUTORES DE SEQUESTRO DE ESTUDANTES 
SÃO IDENTIFICADOS PELO GCCO

Um de 18 e dois adolescentes foram identificados pela polícia e n reconhecidos pelas vítimas
Foto> P.J.C. ( reprodução)


A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, identificou os três suspeitos do sequestro de dois estudantes, na noite do dia 22 de junho, em Cuiabá. Os autores são dois menores de idade e um maior, que estão detidos pela prática de um segundo crime.

Os adolescentes, T.S.G, 15, e J.L.SP, 17, foram ouvidos pelo GCCO, na terça-feira (12), na Delegacia Especializada do Adolescente (Dea), e o comparsa Vitor Gabriel Silva Moraes, 18, será interrogado nesta quarta-feira (13.07). Ele está preso na Penitenciária Central do Estado. O maior e os menores estão preso e apreendidos desde o dia 9 de julho por roubo de veículo. Com eles foram apreendidos um revólver calibre 38, a mesma arma usada no sequestro.

Os adolescentes confessaram o sequestro e disseram que desde o começo a finalidade era conseguir dinheiro. Com relação ao veículo HB 20, pertencente a uma das vítimas, alegaram que o carro foi abandonado com a chave dentro, na região do bairro Alvorada. No entanto, o veículo não foi localizado.

Os dois jovens, em depoimento, contaram que foram abordados por dois homens, que estavam em um Honda City prata, na companhia de um terceiro. Eles disseram que foram obrigados a descer do veículo HB 20, revistados por dois suspeitos, que logo em seguida entraram no carro das vítimas e seguiram com elas até um posto de combustível na região do bairro Parque Cuiabá, quando um dos rapazes ligou para o irmão comunicando o sequestro.

O delegado do GCCO, Diogo Santana, informou que o automóvel Honda City, usado pelos bandidos, tinha sido roubado cinco dias antes e nesse roubo preso, Diogo dos Santos Teixeira, comparsas dos três envolvidos no sequestro. “A partir desse roubo chegamos até os três, que já estavam detidos em razão de outro roubo praticado, cometido depois do sequestro”, disse o delegado.

A primeira informação, que a Polícia Civil recebeu, por volta das 22 horas, era de que os estudantes havia sido abordados, após saírem de um cursinho, na Avenida Rubens de Mendonça (CPA). No entanto, as vítimas ao prestarem depoimento na Delegacia, esclareceram que a abordagem ocorreu no bairro Jardim Tropical, na região do Coxipó.

O maior será indiciado por extorsão mediante sequestro, corrupção de menores e associação criminosa. Ele terá a prisão preventiva representada pelo GCCO. Os menores também responderão em ato infracional por extorsão mediante sequestro e associação criminosa. Os dois adolescentes também terão o pedido de apreensão, por meio da Delegacia do Adolescente.

O resgate

 O Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO) foi acionado, por volta das 22 horas, e passou a orientar a família na negociação com os bandidos, que exigiam R$ 5 mil para libertar os dois estudantes. No local, onde se daria o pagamento (Comunidade Beira Rio), policiais civis conseguiram que as vítimas fossem resgatadas com a integridade física preservada.

Preservando continuamente a segurança dos reféns, o GCCO aguardou o momento mais oportuno para agir. Após priorizar o atendimento dos dois jovens foi realizada intensa perseguição e troca de tiros com os bandidos. No entanto, os suspeitos conseguiram escapar do cerco policial.

No momento da perseguição, os criminosos entraram por uma estrada de terra e aproveitaram a poeira levantada para abandonar o Honda City, próximo a um barranco, e seguiram fuga a pé.


Fonte : P.J.C./MT

Postar um comentário:

0 comments:

Postagens mais visitadas

Seguir pelo email

Arquivo do blog