Será que cola; mulher afirma que se apossou das malas com drogas, pertencentes a um cliente que não pagou pelo programa



 SERÁ QUE COLA; MULHER AFIRMA QUE SE APOSSOU DE MALAS COM DROGAS PERTENCENTES A UM CLIENTE QUE NÃO PAGOU PELO PROGRAMA


Esta foi a versão de uma costureira de Fortaleza, presa no interior de SP, dentro de um ônibus, com duas malas  contendo maconha e Skank


Esta história curiosa foi apresentada por uma traficante, ao ser flagrada com duas malas de drogas, pelos Policiais Rodoviários, que atuam na Rodovia Raposo Tavares em Presidente Epitácio interior de São Paulo, durante a abordagem de um ônibus.

 O fato ocorreu nesta segunda-feira, 25, quando uma passageira de 31 anos, viajava em um ônibus, que seguida de Ponta Porã ( fronteira com o Paraguai), sentido a São Paulo, foi abordada pelos Policiais Militares Rodoviários Estaduais.

 Durante a  entrevista  com os passageiros, os policiais observaram certo nervosismo por parte da costureira residente na cidade de Fortaleza Ceará.

  O nervosismo excessivo da passageira chamou atenção dos policiais que realizaram vistoria e seus pertences


 dentro de duas malas foram encontrados 12 pacote de Skank, conhecida como a super maconha, com teor entorpecente cinco vezes mais forte que a maconha comum, e  ainda foram apreendidos outros 24 tabletes de maconha.

 A droga foi aferida sendo constatados 4,028 kg de Skank e 13,320 Kg de maconha comum, que foram apreendidos.



 A mulher negou ser proprietária das malas, dizendo que na verdade elas pertenciam um homem, com quem a mesma tinha saído para fazer um programa e duvido mesmo não ter pago pelo serviço a mulher se apropriou de suas malas, como forma de pagamento. 

 Mesmo com essa história mirabolante de prostituição, furto ou apropriação indébita,  a costureira foi em cana, sendo conduzida com a droga para Delegacia de Polícia Civil de Presidente Epitácio, onde certamente encontrará outras histórias diferentes.

 A mesma ainda passará por uma Audiência de Custódia, para ter seu destino traçado pela justiça,  de acordo com as leis brasileiras.

Comentários