Agronegócios



GARIMPEIRO É MORTO A TIROS POR DEFENDER MULHER QUE ERA AGREDIDA PELO MARIDO, DENTRO DE GARIMPO ILEGAL DE ARIPUANÃ

 O homem intercedeu em uma briga de casal e levou quatro tiros do marido da mulher, sendo socorrido, mas morreu no hospital

Foto: ilustrativa ( reprodução  Web)



 Segundo informações repassadas pela Polícia Civil à imprensa, o caso ocorreu neste domingo dia 30 de junho, dentro de uma área explorada por um garimpo ilegal, no município de Aripuanã, distante a 936 Km da capital Cuiabá.

Foto: Reprodução: Polícia Civil
 A vítima identificada como o garimpeiro Armindo Fogaça de 58, anos,  que chegou a ser socorrido após ser alvejado,  ainda conseguiu repassar aos policiais como tudo aconteceu, antes de morrer, quado foi transferido para um hospital em Juína.

 Segundo relatos repassados por ele a Polícia Civil, o mesmo estava na área de garimpo quando presenciou uma briga de casal envolvendo Denilson Lima de Souza, de 35 anos, e sua esposa Nislaine Santana também de 35 anos.


 A vítima presenciou a mulher sofrendo agressão e tentou interceder em favor da mesma,  para defende-la das agressões praticado pelo marido.


 O agressor não gostou da atitude e teria saído do local, onde posteriormente voltou armado e de posse de um revólver desferiu   3 tiros contra Armindo.


 Ainda segundo informações da equipe médica de Aripuanã, que atendeu Armindo, a vítima foi alvejada nas mãos, na barriga e no tórax e chegou no hospital em estado grave  de saúde.


 Armindo ainda estava consciente e conseguiu repassar informações importantes a Polícia Civil, que foi acionada para investigar o caso.


 Devido ao estado grave do paciente,  o mesmo foi transferido para  Hospital Regional em Juína,  não resistiu e foi a óbito assim que deu entrada naquela unidade hospitalar.


 A mulher também deu entrada no hospital da cidade de Aripuanã, com ferimentos na cabeça, proveniente das agressões praticadas pelo companheiro.


 A polícia procura o suspeito Denilson Lima de Souza, que até o fechamento desta matéria não havia informações de sua prisão.

 O caso segue sendo investigado pelas equipes da Polícia Civil da cidade de Aripuanã  e conta com apoio de várias outras unidades que tomaram conhecimento do fato  e também são buscas do suspeito.

Postar um comentário:

0 comments:

Postagens mais visitadas

Seguir pelo email

Arquivo do blog