Agronegócios


 MULTIDÃO ACOMPANHA ENTERRO DE EX JUDOCA OLÍMPICO MÁRIO SABINO NO INTERIOR DE SP

Representante do Brasil nos Jogos de 2000 e 2004, paulista era cabo da polícia militar e foi assassinado por outro policial; caso está sendo apurado


Foto: Romeu Neto/TV TEM


Por: GloboEsporte.com — Bauru, SP

O corpo do ex-judoca olímpico Mario Sabino, assassinado na noite da última sexta-feira, em Bauru, foi enterrado na cidade do interior de São Paulo. Segundo informações preliminares, Sabino teria sido assassinado pelo sargento Agnaldo Rodrigues (do Centro de Operações da Polícia Militar, Copom). Os corpos foram encontrados por uma viatura da PM, e o local foi periciado, dando início às investigações.
Uma multidão acompanhou o sepultamento de Mario Sabino no cemitério do Redentor, em Bauru. O ex-atleta era muito conhecido na cidade.
Bauruense, Sabino tinha 47 anos e disputou as Olimpíadas de 2000 (Sydney, Austrália) e 2004 (Atenas, Grécia) na categoria meio-pesado. Foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003 (Santo Domingo, na República Dominicana) e bronze do Mundial de Osaka (Japão) no mesmo ano. No currículo, também o bicampeonato pan-americano de masters. Além de policial, Sabino atuava como assistente técnico da seleção feminina.
Ex -atleta era muito conhecido na cidade- Foto Romeu Neto- TV TEM

O Ex atleta morreu durante um desentendimento com um colega na  noite desta sexta-feira na cidade paulista de  de Bauru.

O corpo do cabo da PM Mario Sabino Jr estava caído ao lado do corpo do companheiro de serviço, o sargento Agnaldo Rodrigues (do Centro de Operações da Polícia Militar, Copom), que cometeu suicídio após matar o Cabo Mário  Sabino. 

 Uma guarnição da Polícia Militar encontrou os corpos dos militares, sendo isolado o local , onde foi realizado a perícia, iniciando assim as investigações do crime.
Bauruense, Sabino tinha 47 anos e disputou as Olimpíadas de 2000 (Sydney, Austrália) e 2004 (Atenas, Grécia) na categoria meio-pesado. Foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003 (Santo Domingo, na República Dominicana) e bronze do Mundial de Osaka (Japão) no mesmo ano. No currículo, também o bicampeonato pan-americano de masters. Além de policial, Sabino atuava como assistente técnico da seleção feminina.
Consternado com a morte do antigo companheiro de delegação olímpica (estiveram juntos nas equipes que disputaram os Jogos de 2000 e 2004), o apresentador Flavio Canto (bronze em Atenas na categoria até 81kg) postou em suas redes sociais uma mensagem em homenagem a Sabino.
- "Sem palavras ainda. Nosso amigo de tantas lutas partir desse jeito...

 Muitos atletas se manifestaram pelas redes Sociais homenageando o ex judoca

00:00/07:15

Postar um comentário:

0 comments:

Postagens mais visitadas

Seguir pelo email

Arquivo do blog