Agronegócios



MAIS DE SEIS MIL PESSOAS FORAM ATENDIDAS POR PROJETOS SOCIAIS DA PM

Da capital a cidade mais longínqua, os projetos sociais da PM atenderam crianças, jovens e adultos.


Foto: PMMT

Pos: Greyce Lima Secom - MT


Em 2019, a Policia Militar esteve presente e atuante no combate a criminalidade nos 141 municípios de Mato Grosso. Além da atividade na segurança pública, os policiais militares também participam de importantes projetos sociais espalhados no estado. A corporação desenvolveu ao longo deste ano 24 projetos sociais, atendendo mais de seis mil pessoas, entre crianças e adultos, seja com atividades esportivas, educacionais ou palestras orientativas.

A coordenadora de Policia Comunitária e Direitos Humanos da Policia Militar, tenente-coronel Emirella Perpétua Martins falou que a importância dos projetos sociais não é apenas diminuir os índices criminais, mas também promover a sensação de segurança para a sociedade.

“Nós encerramos este ano, comemorando os bons resultados das nossas ações com esse trabalho preventivo. Conseguimos levar a todos os cantos do estado essa sensação de segurança e mudar o destino com educação de crianças e adolescentes, conta tenente-coronel Emirella.


Foto: PMMT



Policiais Militares do 8º Comando Regional de Juína encararam as águas do Rio Juruena e Rio do Sangue para levar palestras educativas sobre o consumo de bebidas alcoólicas e uso de drogas a 16 aldeias indígenas.

Os policiais identificaram o aumento de ocorrências de acidentes de trânsito, violência doméstica e lesão corporal nessas aldeias em decorrência do consumo de bebidas alcoólicas e tiveram a iniciativa de combater esses índices. Mais de 500 indígenas de diferentes etnias da região participaram. O sargento Rodrigo Deniz Araújo, que ministrou algumas apresentações conta que o ano está encerrando com baixo índices de ocorrências nessas aldeias.

“Constantemente havia ocorrências envolvendo indígenas, principalmente acidentes de transito, seja com motocicletas ou automóveis. Agora não fomos mais acionados nestas regiões. As aldeias receberam a gente muito bem, ouviram nossas orientações. Somos parceiros. Esse nosso projeto nos permitiu conscientizar eles que o consumo de bebidas alcoólicas e também do tabaco estão acabando com a cultura deles e a identidade indígena. A idéia é expandir as ações para mais aldeias e comunidades ribeirinhas”, explica o sargento.


Foto: PMMT


Na região metropolitana, projetos sociais de artes marciais atendem centenas de crianças e adolescentes nas unidades do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão Rotam, 4º Batalhão de Policia Militar de Várzea Grande.

No interior, a iniciativa de incluir a prática esportiva e disciplina na rotina de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social também motivou policiais militares a contribuir na formação de cidadãos de bem. Em Tangará da Serra, o projeto ‘Estrela da Serra de Judô’ atende 160 crianças e adolescentes entre 04 e 17 anos. As aulas de artes marciais ministradas por policiais militares gratuitamente conta com a parceria do Judiciário e também de Lojas Maçônicas.

Nesta última quarta- feira (18.12) o projeto promoveu a solenidade de troca de faixa de 100 alunos-atletas, que neste ano conquistaram 47 medalhas em competições esportivas, sendo 12 de ouro.

O sargento Weliton Fabiano é instrutor do ‘Estrela da Serra Judô’ e conta que além das aulas de judô e jiu- jitsu, o projeto também ajuda com aulas de reforço escolar.

“Essa aproximação da Polícia Militar com a sociedade é muito bem vinda. Temos alguns jovens que são atendidos pelo projeto que estiveram em conflito com a lei, e nós mostramos para eles que a pratica esportiva e a convivência com os policiais podem abrir possibilidades boas de uma vida melhor, longe da criminalidade. È um trabalho preventivo de segurança pública”, explica o sargento.


Foto: PMMT

Postar um comentário:

0 comments:

Postagens mais visitadas

Seguir pelo email

Arquivo do blog