Agronegócios



 MORRE EM CÁCERES SEGUNDO BRASILEIRO QUE DEU ENTRADA COM QUEIMADURAS, CAUSADAS EM INCÊNDIO DE CASA NA BOLÍVIA

 Victor estava com queimaduras em 80 % do corpo, continua internado um boliviano, uma brasileira, que trabalhava na casa, também ficou ferida.

Foto: reprodução Whats app



 Segundo informações  do Hospital Regional de Cáceres,  as 10:35 da manhã desta sexta-feira, 3,  foi confirmado o óbito de Victor Benedito Lopes Pagano, de 17 anos.

Reprodução Whats App
Victor estava internado queimaduras de 2º e 3º graus em 80% do corpo e estava recebendo atendimentos, porém não resistiu e foi a óbito.

O corpo foi encaminhado ao IML e posteriormente será liberado a família do jovem, que residem em Mirassol D´oeste, onde deverá ocorrer o velório e sepultamento.


 Victor é o segundo brasileiro que foi a óbito decorrente de queimaduras pelo corpo. 


Reprodução Facebook

Junto com ele também deu entrada no HR Thiago Garcia Galha de 26 anos, que chegou com 90% do corpo com queimaduras e não resistiu aos ferimentos e foi a  óbito. 

Continuam internados outro homem de nacionalidade Boliviana identificado como  Ruben Osvaldo Hurtado Massab, de 31 anos.



Estes três estão sendo apontados pelas investigações preliminares das autoridades Bolivianas como responsáveis por atearem fogo a casa da Deputada Departamental Ceidy Carreño, na cidade de San Mathias- Bolívia.

Saiba mais


Ainda está internada no Hospital Regional em Cáceres a senhora Zenaide Antunes Duarte, de 57 anos, empregada da casa incendiada.

O fato continua a ser investigado pelas autoridades Bolivianas que relataram que souberam através de populares que os suspeitos de atearem fogo na casa da deputada estavam internados no Hospital de San Mathias.

 Segundo informações de populares as autoridades Bolivianas, os suspeitos acabaram ficando feridos ao utilizaram galões de gasolina para incendiar a casa e um deles acabou explodindo, causando os ferimentos no trio e também na empregada da casa, que teve queimaduras nos braços.

 Do hospital de San Mathias as vítimas tiveram que serem escoltadas até a fronteira pois algumas pessoas queriam justiça, e até dificultara a saída das vítimas que estavam sendo removidas para  Hospital Regional em Cáceres, havendo ai a necessidade de intervenção policial, fazendo a escolta de ambulâncias com os feridos.

 O caso segue sendo apurado pelas autoridades Bolivianas com acompanhamento das autoridades Brasileiras.

Postar um comentário:

0 comments:

Postagens mais visitadas

Seguir pelo email

Arquivo do blog