Agronegócios




SUSPEITO FOGE DA FORÇA TÁTICA ABANDONANDO SACOLA DE DROGAS, MAS ACABOU PRESO AO RETORNAR , ONDE OS POLICIAIS MONTARAM UMA ESPERA

O Suspeito que escapou da primeira abordagem, saiu correndo e abandonou  a sacola com drogas, mas  foi preso retornar o local, onde ainda havia policiais escondidos.



Foto: Ass Com 6º CR- PM


 A prisão de um indivíduo que estava de posse de 72 porções de pasta base de cocaína, pronta para serem comercializadas, ocorreu na noite desta quinta-feira dia 9, no bairro São Lourenço em Cáceres, durante mais uma ação da força tática Pantanal do 6º Comando Regional PM.

Por volta de 22: 00 hs, uma equipe do Pelotão de Força Tática " Pantanal", realizava o patrulhamento pela rua Nortelândia, no bairro São Lourenço, quando eles avistaram um homem em frente a uma determinada residência. 

 Esta casa onde o suspeito mora já é  conhecida e investigada como ponto de comercialização de entorpecentes, popularmente conhecido como "boca de fumo", pelos próprios policiais.


A equipe da Força tática se preparava para a abordagem, quando o suspeito empreendeu fuga, correndo e jogando ao  solo uma sacola,  que posteriormente foi recolhida, onde constatou-se que  haviam 72 porções de pasta base de cocaína, prontas para serem comercializadas e ainda cédulas e moedas de pequenos valores.

 Foi observado que o suspeito era moreno. usava camiseta de cor preta e short de cor azul,mas conseguiu escapar dos policiais.

  Com a fuga do suspeito os policiais decidiram montar uma campana,  para tentar prendê-lo, quando o mesmo retornasse ao loca, sua residência.


 Assim como  no linguajar de antigos  caçadores de pacas,  a espera é o melhor jeito de se pegar a caça,  que quando pressente a presença do caçador fica arisca e consegue empreender escapar, mas depois calmamente se aproxima do mesmo ponto, onde acaba sendo capturada ou abatida.




    Os Policiais montaram essa estratégia, onde parte da equipe ficou escondida em uma área o lado da residência e no mato em frente, enquanto o motorista retornou para as ruas próximas permanecendo atento a qualquer chamado dos companheiros.









 Após cerca de 30 minutos os policiais visualizaram o mesmo suspeito ( com as mesmas características e vestimentas), retornando ao local, passando em frente à residência indo até a casa de um vizinho, onde passou a perguntar se a polícia havia  entrado na residência.


Segundo o mesmo lhe respondeu os policiais não haveriam entrado na sua casa, sendo que suspeito ainda pediu para que vizinho ficasse de vigia, e avisasse no caso da polícia aparecer no local, enquanto este iria ver se os policiais haviam encontrado a sacola abandonada por ele durante a fuga e se haviam entrado na casa.



 Durante a campana os policiais puderam observar  várias pessoas com características do usuários passando em frente à residência, mas era orientada se afastarem porque estava sujo ou seja havia policiamento pela região.


 Ainda durante a campanha e observação dos policiais se aproximou  o cliente apareceu pedindo para comprar a porção de drogas neste momento os policiais saíram e onde estavam escondidos dando bons de prisão ao suspeito.

 Um usuário também chegou querendo comprar uma porção de drogas  e neste momento os policiais decidiram agir.

 O homem de 30 anos recebeu voz de prisão e na sequência os policiais realizaram a vistoria no interior de sua residência,  onde ainda encontraram um prato com resquício de drogas, uma colher e uma lâmina utilizada possivelmente para raspar o prato, recolhendo a substância preparada.


Estes indicativos são muito comuns em bocas de fumo, onde pratos geralmente são utilizados para misturar a droga antes de serem embalada em pequenas porções para serem comercializadas.



 Também foi encontrado um saco de cor preta, idêntico ao apreendido pelos policiais, quando foi abandonado pelo suspeito durante sua fuga.


Durante a checagem os policiais constataram que o suspeito possui três passagens criminais, sendo duas pelo crime de tráfico de drogas e uma terceira por receptação.


 Diante dos fatos, tanto o suspeito de comercializar a droga, como o vizinho que permaneceu de vigia, auxiliando o suspeito e ainda a testemunha, que apareceu para comprar drogas, foram conduzidos para a  1ª Delegacia de Polícia Civil, para demais providências.

Postar um comentário:

0 comments:

Postagens mais visitadas

Seguir pelo email

Arquivo do blog