Homem invade residência de ex mulher agride e ameaça de morte com uma faca, em Mirassol d'Oeste



 HOMEM INVADE CASA DE EX MULHER, AGRIDE E LHE AMEAÇA DE MORTE COM FACA, EM MIRASSOL D´OESTE


 O agressor horas antes tinha ido à residência de seu ex amor e arrumado suas coisas, retornou ao local onde a mãe e a irmã já teriam ido buscar seus pertences, e ameaçou a agredir a vítima

Foto: Reprodução WEB ilustração



 Na noite desta quinta-feira dia 12, a Polícia Militar de Mirassol d'Oeste registrou mais uma ocorrência de violência contra a mulher, praticada por um homem durante retirada de pertences de casa, após a separação.

 A Polícia Militar foi acionada por volta de 21:15 hs pela vítima de 35 anos, que se queixou de ter sido ameaçada de morte e ainda ter sofrido agressão física, com um soco.



 O agressor não se encontrava mais no local,  tendo foragido de moto em companhia da irmã, após a agressão.

 Ainda muito nervosa a vítima relatou aos Policiais Militares que nesta quinta-feira, 12, no período da tarde seu ex companheiro de 32 anos, teria ido à sua residência para pegar alguns objetos e que arrumou suas coisas porém não levou nada.


 Já por volta de 21 horas a mãe é  a irmã do mesmo apareceram em sua residência pedindo que a vítima entregasse os pertences do suspeito.


 Após a vítima entregar os pertences que foram separados por ele, a irmã do suspeito questionou que estava faltando algumas coisas, sendo informado a mesma que era as coisas que seu próprio irmão teria separado.

 Na sequência a mulher saiu do local e foi buscar o ex-companheiro da vítima, que já chegou invadindo a residência, se apossando de uma faca na cozinha  e com os ânimos exaltados  ainda passou a ameaçar a vítima de morte.

 A vítima pegou um celular para ligar para Polícia Militar e neste momento foi impedida pelo suspeito, que agrediu fisicamente desferindo-lhe um soco na sua cabeça e posteriormente  saiu do local em fuga em companhia de sua irmã, em uma motocicleta.


O Suspeito não foi localizado pelos policiais militares que realizaram diligências e registrar um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil, que passou a investigar o caso.

Comentários