Policiais civis prendem suspeito de ordenar mortes a mando de facção criminosa na região de Sinop



POLICIAIS CIVIS PRENDEM SUSPEITO DE ORDENAR A MORTES A MANDO DE FACÇÃO CRIMINOSA NA REGIÃO DE SINOP

A prisão foi efetuada por equipes da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), com apoio das Delegacias de Sinop e de Nova Mutum.


Foto: Assessoria/Polícia Civil-MT

 Fonte:
Assessoria/Polícia Civil-MT


Após dois meses de investigação, equipes da Polícia Civil de Mato Grosso localizaram e prenderam nesta quarta-feira (29.04), em Nova Mutum, um foragido da justiça estadual apontado como membro de um grupo criminoso e suspeito de envolvimento em diversos homicídios praticados nas regiões norte do estado.

A prisão foi efetuada por equipes da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), com apoio das Delegacias de Sinop e de Nova Mutum.

Foram realizadas diligências em diversas cidades da região, até conseguir localizar o criminoso de 23 anos. De acordo com as investigações, a organização criminosa adquiria entorpecente e, posteriormente, forçava a venda da droga nos pontos principais de distribuição e comercialização espalhados pela cidade de Sinop e região. À medida que as pessoas se recusavam a vender a droga eram sumariamente executadas.





O preso é considerado nas investigações da Polícia Civil o principal gerente e distribuidor de droga em Sinop e agia como segunda voz no comando extramuros do grupo criminoso na região. Foragido da justiça, ele vinha sendo investigado pela Polícia Civil como a pessoa que teria ordenado a execução de dissidentes, além de pessoas que não acataram os comandos da organização criminosa naquela região.

As investigações referem-se a homicídios de pessoas que agiam na venda de drogas em Sinop e que se recursaram a comercializar o produto entorpecente adquirido pela organização criminosa.

Com a evolução da investigação, equipe da Polinter foi para Nova Mutum, onde a força-tarefa com policiais de Sinop e de Nova Mutum conseguiu capturar o suspeito. Ele foi preso em uma casa de classe média, onde foi encontrado também um veículo de luxo utilizado pelo suspeito.

Comentários