Ação conjunta das Polícias Militar e Civil troca tiros com quadrilha e frustra furto a agência bancária de Reserva do Cabaçal


 A quadrilha entrou pelo telhado do Banco, mas a chegada rápida dos policiais obrigou a quadrilha a fugir, houve troca de tiros mas ninguém ficou ferido.



  A ação rápida,  mostrou da importância da integração entre a Polícia Militar e a Polícia Civil,e a sintonia afinada das Unidades Policiais do 17º BPM, que se mobiliaram rapidamente e conseguiram frustrar mais uma ação criminosa de uma quadrilha, que estava tentando furtar agência da Cooperativa de Crédito - Sicredi, em Reserva do Cabaçal.



 O fato ocorreu na madrugada desta quarta-feira dia 6, quando por volta de 1 hora da manhã a gerente da agência entrou em contato com a Polícia Militar de Araputanga, informando  que a central de alarmes havia constatado a presença de indivíduos dentro da agência, inclusive dando conta de que a invasão teria havia ocorrido pela parte do telhado do edifício.


 Diante das informações, rapidamente os policiais de Araputanga irradiaram para as demais Unidades e solicitando o apoio para ocorrência,  juntamente com  um Investigador que estava de plantão na Delegacia de Polícia Civil, para se deslocaram para a cidade de Reserva do Cabaçal.


 Naquela cidade o outro policial Militar de folga,que estava à paisana e um de plantão se mobilizaram integrando a equipe e com cinco agentes de segurança se posicionaram para dar a primeira intervenção no local.


Os policiais formaram duas equipes e se posicionaram em pontos estratégicos nas laterais do prédio de impedir a saída de algum suspeito de dentro da agência bancária.

Durante o cerco os policiais observaram, veículo Ônix de cor branca que se aproximou em alta velocidade de uma das equipes, onde os ocupantes do veículo efetuaram disparados contra os policiais, que também revidaram a agressão sofrida, iniciando a troca de tiros e  em seguida iniciaram o acompanhamento Tatico.
 O veículo seguiu em direção às margens do rio Cabaçal, onde foi abandonado e os suspeitos correram em direção ao mato onde conseguiram se embrenhar.


 Devido a falta de luminosidade,  as equipes decidiram aguardar a  chegada de reforços, para realizarem as buscas no local, sendo que dentro do veículo os policiais encontraram objetos e ferramentas utilizadas na tentativa de furto.


Com a possibilidade que ainda tivesse  algum integrante da quadrilha dentro do Banco os policiais retornaram para Agência, onde realizaram o adentramento progressivo, onde foi constatado que não havia mais ninguém na edificação foi observado que aparentemente houve apenas danos materiais.
f
Havia um buraco no forro e o sistema de monitoramento também teria sido desativado, mas que os cofres estavam aparentemente intactos e não haviam sidos violados, sendo feito então o isolamento e aguardado a chegada de  peritos para realizar os trabalhos de praxe.











caso segue sendo apurado pela Polícia Civil.

Comentários