POLÍCIA CIVIL PRENDE UM DOS INTEGRANTES DE UMA QUADRILHA QUE FURTOU UM AVIÃO NO AEROPORTO DE MATUPÁ, HÁ 22 DIAS.

A aeronave caiu na mata com dois criminosos, que conseguiram chegar até uma fazenda onde contaram que eram vítimas do acidente de avião, pediram ajuda e foram levados até a cidade de Terra Nova do Norte.



Foto: P.J.C.MT

A Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Mato Grosso confirmou nesta quarta-feira dia 13, o cumprimento do mandado de prisão de um dos envolvidos no furto da aeronave Cesna Aircraft 182, ocorrido no município de Matupá (695 km ao Norte de Cuiabá)

 

Policiais das Delegacias de Guarantã do Norte, Peixoto de Azevedo e Matupá realizaram a a ação com objetivo de dar cumprimento aos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão domiciliar contra o suspeito, que foi localizado e preso.


Os mandados judiciais foram expedidos pela Vara Única de Matupá, com base em investigações da Polícia Civil coordenadas pela delegada Juliana Rado.

Segundo a delegada, o suspeito preso é um dos pilotos do avião. “São dois pilotos reconhecidos e o alvo é um deles. É uma investigação muito sensível, com a participação de outros suspeitos e por isso não há mais informações que passam ser passadas neste momento”, informou Juliana Rado.



Furto e queda da aeronave


O furto da aeronave ocorreu no dia 21 de abril, no aeroporto na zona rural de Matupá. Inicialmente, foi verificado o furto de combustível, sendo observadas algumas mangueiras cortadas, porém, em seguida foi constatado o furto do avião que estava estacionado próximo ao escritório. Para praticar o furto, os criminosos cortaram o cadeado que segurava as hélices do avião.

A aeronave foi localizada após a queda em uma área de mata de menos de 5 mil hectares, entre os municípios de Terra Nova do Norte e Nova Guarita. O avião ficou danificado e caiu com o trem de pouso virado para cima.

As buscas pela aeronave contaram com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) de Sorriso. Durante os trabalhos, também foram localizados pertences da vítima que estavam no avião no momento do furto e também camisetas e uma corda utilizadas pelos envolvidos no crime.

 

Comentários