Polícia Civil prende líder do grupo envolvido em tentativa de latrocínio contra policial militar



 POLÍCIA CIVIL PRENDE LÍDER DO GRUPO ENVOLVIDO EM TENTATIVA DE LATROCÍNIO DE POLICIAL MILITAR

Foto: P.J.C.


Assessoria/Polícia Civil-MT

O líder do grupo que atuou na tentativa de latrocínio que vitimou um policial militar aposentado, ocorrida no mês de maio em Várzea Grande, teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil no final da tarde de quarta-feira (18.06), em continuidade às diligências da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf-VG).

O suspeito, de apenas 18 anos, foi localizado no bairro Novo Paraíso, em Cuiabá. Ele foi reconhecido pela vítima como líder do grupo criminoso que dava ordem aos comparsas e o responsável por mandar matar o policial.

Outro jovem, que teve a participação identificada no crime, foi preso na tarde de terça-feira (16), também em ação realizada pela Derf-VG.

O roubo a residência seguido de tentativa de morte ocorreu na manhã do dia 29 de maio, quando o militar aposentado e sua esposa saíam do local. O casal foi abordado na garagem do imóvel por três homens armados, que anunciaram o assalto exigindo o carro, dinheiro e outros pertences.

Durante o roubo, os moradores foram ameaçados, com as armas de fogo apontadas para a cabeça. O policial foi agredido e torturado com vários golpes de coronhadas na cabeça e teve lesões pelo corpo. Os criminosos fizeram diversos disparos de arma de fogo dentro da casa.

A ordem de prisão contra os suspeitos, deferida pela 5ª Vara Criminal de Várzea Grande, foi decretada com base em investigações da Derf-VG que os identificou como autores do crime. Os suspeitos foram reconhecidos pelas vítimas que disseram que nunca vão esquecer a grave ameaça e o atentado praticado pelos criminosos.

Segundo a delegada da Derf-VG, Elaine Fernandes da Silva, um dos presos é recorrente na prática de roubos e quando adolescente esteve internado diversas vezes. “Ele é considerado de alta periculosidade, colocava fogo em colchões e agredia fisicamente agentes do sitema socioeducativo, durante o período em que esteve recolhido”, disse a delegada.

Comentários