Quadrilha invade Fazenda rouba Hilux e vítimas foram levadas e soltas numa estrada vicinal



 QUADRILHA INVADE FAZENDA E ROUBA HILUX, EM ARAPUTANGA, VÍTIMAS FORAM LEVADAS E SOLTAS NUMA ESTRADA VICINAL


 Quatro bandidos invadiram a fazenda, roubaram a caminhonete e levaram o filho do fazendeiro e um funcionário, para a estrada da Garça Branca, onde foram soltos.





Imagen ilustrativa com placa do veículo roubado- Ed F.A.

  A polícia Militar registrou mais uma ação criminosa de uma quadrilha especializada  Roubos de Veículos, que ocorreu na noite desta terça-feira na zona rural do município de Araputanga, distante a 345 Km a Oeste da Capital Cuiabá.


 O fato foi  registrado na Polícia Militar no início da madrugada desta quarta-feira dia 10, quando as vítimas, filho do fazendeiro e o funcionário compareceram ao quartel da PM de Araputanga, para comunicar o roubo de uma caminhonete e do sequestro dos mesmos.


 Segundo as vítimas por volta das 18 horas quatro homens encapuzados e armados invadiram propriedade anunciando o roubo.


 Os criminosos falaram para as vítimas para não se preocuparem pois queriam apenas o veículo e nada de mal ira acontecer  com eles.

Ilustração




 Os bandidos reviraram a casa e queriam saber onde é que estava outra caminhonete, que não encontrava-se na propriedade naquele momento, sendo que no local havia apenas uma Hilux.

Dois criminosos saíram com a caminhonete Hilux ano 2018 de cor branca, placa QCP-6494, enquanto os outros dois permaneceram com as vítimas.



 Posteriormente as vítimas foram colocadas dentro de um veículo Fiat Uno, pertencente ao funcionário da Fazenda, e os bandidos seguiram com eles pela rodovia MT 248, sentido da cidade de indiavaí e posteriormente seguiram por uma Estrada Vicinal   (conhecida como Estrada da Garça Branca), onde as vítimas foram soltas e comunicadas que o veículo estaria há alguns quilômetros daquele local, para que eles caminhassem que encontrariam o Fiat Uno.


 Sendo assim os bandidos seguiram retornando pelo caminho sentido cidade de Indiavaí, para onde posteriormente as vítimas seguiram caminhando após cerca de duas horas e encontraram o veículo abandonado e com a chave no contato, conforme haviam sidos informados pelos criminosos.

Gir > Fronteira Alerta


 Após tomar conhecimento dos fatos a equipe policial repassou as informações para o Gefron ainda para as demais unidades de policiais que atuam na região de Fronteira.


A té a manhã desta quarta-feira, não houve comunicação por parte da polícia, a respeito da recuperação da caminhonete ou da prisão de algum suspeito.


 O roubo em propriedades rurais têm ocorrido com frequência e tudo indica que é o mesmo grupo criminoso, pois as ações são sempre parecidas  e os alvos sempre são caminhonete de luxo e bens de valores, como celulares,TVs, dinheiros e joias.


Para as pessoas que vivem em propriedades rurais, o medo é uma constância e todo cuidado é pouco, e devido ficarem isolados nas zonas rurais acabam sendo alvos fáceis destas quadrilhas.


 Muitos moradores destas regiões já criaram um grupo de contato com seu vizinho e qualquer veículo estranho passando pelas propriedades rurais ou pedindo informação,  pode ser de algum integrante da quadrilha que atua nessa região, e já estão repassando estas informações para a polícia.

E uma boa ação preventiva e quanto mais pessoas se envolverem nestes tipos de ações maior é a chance de identificar os veículos utilizados pela quadrilha e até os integrantes.



 Por isso  redobrem as atenções ao receberem visitas principalmente no final da tarde e início da noite tem suas propriedades e mantenham um elo de comunicação informação entre os vizinhos, principalmente no tocante a deslocamento de seus veículos pelas estradas vicinais, onde geralmente acabam passando em frente a outras propriedades e com isso facilitando a rápida comunicação e recuperação dos veículos, bem como também a libertação dos reféns e a prisão do grupo.



 A polícia Militar faz varias ações nas regiões, e embora suspeitem de de várias pessoas, infelizmente muitos desses criminosos que atuam como Olheiros ou batedores de estradas, não são encontrados em nenhuma situação de flagrante e com isto transitam livremente.

Suas funções e verificar os caminhos para que o grupo possa atuar em seguir com segurança pelos com os veículos roubados pelos caminhos que dão acesso a fronteira.


 O Roubo foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Araputanga que passa a investigar o caso

Comentários