PM prende homem que agrediu e violentou companheira em Porto Esperidião


PM PRENDE HOMEM QUE AGREDIU E VIOLENTOU COMPANHEIRA EM PORTO ESPERIDIÃO

 Acusando a esposa de traição o mesmo mandou a mesma se despir para examinar suas partes íntimas, num ato extremamente violento, tal como um homem das cavernas


Ilustração

Na noite desta quinta-feira dia 17 de setembro a Polícia Militar de Porto Esperidião, distante a 320 KM a Oeste da Capital, Cuiabá, realizou a prisão de um homem, que tal como um verdadeiro "homem das cavernas" não respeitou a companheira, agindo de forma truculenta e violenta,  simplesmente por imaginar que a mesma havia lhe traído.


 A prisão ocorreu por volta das 21:50, após a Polícia Militar a ser solicitada por vizinhos do casal, para comparecer na Avenida Diogo Sanches, onde uma mulher estava chorando dentro da sua residência.

 Prontamente uma equipe da Polícia Militar se deslocou para o local, para o atendimento da ocorrência,  onde ao chegar no local a vítima foi encontrada e passou a relatar aos policiais; que no período vespertino seu ex-marido esteve em sua casa a fim de buscar um pneu de bicicleta do seu filho, para realizar os reparos e adentrou a residência da mesma.

Ilustração ( WEB- reprodução)

 A vítima ainda informou que no início da noite seu atual esposo ( suspeito) chegou em sua residência por volta das 18:30 hs  e a mesma cotou-lhe o fato ocorrido,  sendo que o mesmo teria a princípio aceitado numa boa.


Em seguida oi casal passou a ingerir cerveja, sendo que  após o suspeito ingerir aproximadamente 6 latas de cervejas passou ficar com os ânimos alterados, extremamente exaltado, onde determinou o que a mesma entrasse no quarto e obrigou-lhe a retirar sua roupa e se deitar na cama.


 Na sequência o suspeito sem seu consentimento passou a mão em suas genitálias (estupro perante a lei) e disse que a mesma estava lubrificada. passando lhe acusar de de ter lhe traído, iniciando uma discussão com a mesma.


 A vítima de 41 anos, ainda relata que o suspeito a segurou fortemente pelos braços, causando-lhe dores porém não ficou nenhuma lesão aparente.



  Suspeito de 37 anos, que estava aparentemente com os ânimos  alterados, recebeu voz de prisão sendo conduzido para a confecção do boletim de ocorrência, onde também confirmou a versão da companheira de tal agressão e violência sexual.


 O suspeito foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Porto Esperidião, que passou a tomar outras providências pertinentes ao caso.

Comentários